Publicado às 14h36 desta quarta, 30

Com uma elevação preocupante no número de casos de Covid em dezembro [veja gráficos], Serra Talhada já bateu este mês o total de contágios registrados em outubro (388 casos) e novembro (500 casos). Até essa terça (29), o governo municipal já havia contabilizado 714 casos e dezenas de denúncias de aglomeração, especialmente, na Praça Lampião durante as madrugadas.

Diante disso, nesta quarta-feira (30), a Secretaria Municipal de Saúde alerta que vai apertar o cerco na localidade. Em nota, a secretária executiva de saúde Alexandra Novaes admitiu alta nos números da Covid-19 na cidade.

“Precisamos agir com mais rigor para frear essa alta de casos da Covid-19. Após conversa com empresários donos de bares do entorno da pracinha de Lampião, de onde vem o maior número de queixas de aglomerações, agora vamos intensificar a fiscalização para impedir que após a meia noite, horário de fechamento para os estabelecimentos, o pessoal fique reunido na praça, com som alto e aglomerado,” disse Novaes.

Com isso, a Prefeitura deve intensificar a fiscalização em bares e restaurantes com blitz da Vigilância Sanitária e apoios da guarda municipal, agentes de trânsito e Polícia Militar. De acordo com Alexandra Novaes, as blitzes já estão acontecendo, mas para frear o aumento de casos será necessário intensificar ainda mais as ações.

“Vamos estar com medidor de decibéis, também aferindo a poluição sonora, tudo com o apoio da polícia, para que todas as medidas necessárias sejam tomadas para garantir que cumpram os decretos estabelecidos”, alertou Alexandra. Antes do Natal, o governo municipal participou de outra fiscalização junto a bares em parceria com a Promotoria, Vigilância Sanitária e Polícia Militar. O caso acabou com vários donos de estabelecimentos sendo conduzidos à Delegacia, fato que gerou grande polêmica [relembre].

Veja também:   As cores revelam o dia a dia em Serra Talhada nos anos 50